• Paloma Piccinini

Meditação: Uma Prática de Presença e Intenção

O que me traz calmaria em tempos de incerteza é isso: presença e intenção.⁣

Presença porque que me faz focar no momento. E intenção é o querer, a entrega.⁣

E eu as encontro, principalmente, através da meditação. ⁣

Adoro todo o ritual que a precede. A penumbra que me cobre, o aroma de terra e ervas que gravitam no ar. Isso tudo simboliza para mim algo de sagrado e evoca o despertar de todos os meus sentidos.⁣

Existe aqui uma pausa para a escuta. ⁣

Deste lugar sai o reconhecimento, a validação. É daqui que gero o movimento para tudo que busco fazer. ⁣

Quem mais sente isso?! A meditação é um momento muito oportuno para criarmos pausas de escuta, conexão. Ela me traz para o presente e me ajuda a dissipar qualquer ruído externo. Minha válvula de escape para aqueles dias nebulosos em que a mente teima em perambular.


É na meditação que podemos aflorar a nossa intuição e trazer para mais perto as nossas vontades que muitas vezes deixamos encobertas.⁣


A ideia principal da meditação não é parar de pensar, mas fazer com que os pensamentos simplesmente fluam, sigam o seu curso.⁣

Mas, confesso ter que lidar com os meus pensamentos e os ruídos externos pode não ser uma tarefa tão fácil assim, por isso quando me sinto distraída eu faço duas coisas: trago de volta minha atenção para a minha postura e respiração.⁣

Eu faço isso retomando todos os passos que me ajudam a me acomodar melhor para a prática de meditação: ⁣

1. Sempre escolho uma posição confortável deitada ou sentada. ⁣

2. As pernas ficam confortavelmente cruzadas à frente quando sentada no chão - ou se estiver sentada em uma cadeira, os pés ficam bem apoiados no chão e os joelhos afastados alguns centímetros. ⁣

3. O tronco deve estar ereto, numa postura firme e aberta. Se estiver em uma cadeira, é melhor não se encostar. Se sinto que comecei a me encurvar eu simplesmente volto a postura inicial. ⁣

4. As mãos ficam abertas, com as palmas para baixo, repousadas sobre as coxas ou senão escolho algum Mudra* que sinto me ajudam a equilibrar as emoções e pensamentos. ⁣

5. Os olhos ficam fechados e desta forma eu consigo me conectar e relaxar, permanecendo atenta a mim mesma. ⁣

6. A boca fica levemente entreaberta, de modo que o maxilar relaxe, permitindo que o ar circule livremente pela boca e pelo nariz. A ponta da língua pode estar apoiada no céu da boca. ⁣

Toda a vez que me percebo distraída eu repasso todos esses passos e assim eu consigo lentamente retomar atenção para o meu corpo e para minha respiração. ⁣

Essa técnica eu aprendi com a Monja Pema Chödrön, no seu delicioso livro Quando tudo se desfaz: orientação para tempos difficiles, leitura obrigatória para tempos incertos. ⁣

⁣⁣

E vocês, quais são os segredinhos para se manterem atentas a esses momentos?!⁣⁣


Aproveito para disponibilizar para vocês as playlists que me ajudam na condução desta prática:


Playlist Spotify: Nesta Playlist selecionei músicas para quem gosta de sons e mantras, ideal para quem prefere uma prática não guiada


Playlist Meditação Guiada: Nesta Playlist vocês encontraram meditações guiadas perfeitas para quem quer iniciar a prática

*Mudra são gestos simbólicos feito com as mãos, com capacidade de purificar e equilibrar as energias do corpo, bem como as emoções e os pensamentos. ⁣






  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Preto Ícone Twitter
  • YouTube - Black Circle